Os desafios dos CEO´s na era 4.0

Exibir tudo

Os desafios dos CEO´s na era 4.0

Desafios do CEO na era 4.0

Ultimamente tenho tido muito contato com startups de inovação liderada por CEOS jovens que trazem a inovação na veia, um brilho nos olhos surpreendente e uma vontade incrível de transformar.  Pensando nisto resolvi estudar um pouco sobre este assunto.

De acordo com dados da OECD – Productivity Database, o  crescimento da produtividade diminuiu desde a década de 1990, abrindo inúmeros espaços para integração e novos modelos de negócios, novas plataformas digitais, revolução na cadeia de Supply Chain, novos canais de distribuição, tecnologias exponenciais, Corporate Venturing e outros.

Sinais apontam para uma nova economia onde teremos empresas com novos arranjos, negócios mais conscientes e tecnologias transformadoras. Estima-se que a criança de hoje não terá que aprender a dirigir carro quando tiver 18 anos.  As compras de supermercados e armazenamento serão feitas com dispositivos digitais e outras tantas mudanças que estão por vir em nossa vida e em nosso trabalho. Sim, este último deverá sofrer muitas mudanças.

Clayton M. Christensen em seu livro, “os Dilemas da Inovação”, traz inúmeras dificuldades das empresas em inovar. Na verdade, há empresas que ainda estão operando no modelo analógico – de ponta a ponta. A inovação traz questionamentos sobre o“Status Quo”, à estrutura hierárquica,  à cultura e ao modelo mental – algumas empresas ainda persistem na visão curto prazo.

E quais são os desafios para os CEO´s? entendo que o primeiro deles é aprender a aprender em todos os instantes. É preciso uma mentalidade de aprendiz para entender que o conteúdo não vai estar pronto e ele precisará ser construído junto com o time.  Esta é uma era de muita colaboração e isto não tem nada a ver com idade. Existem jovens CEOs autocratas e muitos deles, não sabem disto.

O segundo desafio é pessoal e exige muita conexão com sua missão. Existem CEO´s infelizes em seu papel atual e o que eles não sabem é que este “estado emocional” é notório e contagioso, ou seja, todas as pessoas percebem o nível de energia e paixão que transborda de seu principal líder, mesmo não estando muito perto dele.

Será necessário não só conviver com a incertezas, mas conversar amigavelmente com elas, aprendendo, ensinando e construindo com este pano de fundo.

No livro The Next CEO Door, as autoras Elena Botelho e Kim Powell trazem Don, um motorista de caminhão de lixo, de origem simples, que nunca estudou liderança, nem cursou Harvard, mas Don, é de fato um CEO. As autoras desmistificam muitas verdades sobre os melhores CEOs, derrubando velhos conceitos e estereótipos, tema de meu próximo artigo.

Por ora, fecho esta narrativa com a seguinte frase: “There is no passion to be found playing small.” 😉

Nelson Mandela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *