fundo parallax

Desapegue….

14/05/2015

Hoje estava conversando com uma Coachee e ela comentou que seu chefe (um VP) acenou com futuras oportunidades e, elogiou bastante um conjunto de competências que ela tem mas citou 2 pontos que requerem a atenção e, quando conversamos sobre a conversa com o chefe ela estava preocupada, sem saber exatamente o quanto de futuro, desafios e promessas continha aquele diálogo reservado. Então aproveitei para fazer uma analogia e tentar melhorar a visão do que estava por vir…e falei:

Jogo tênis e, tentando ter um segundo serviço “slice“( raspando a raquete na bola de forma que ela saia girando ) tive que desapegar ou mesmo desaprender a forma “chapada” que batia inicialmente. No início, no treino,  tive bons progressos e depois de horas e horas de investimento comecei a ter mais segurança e soltar o braço no segundo serviço. Algumas vezes no jogo, sob pressão…me sentia inseguro e voltava com o movimento ou o serviço antigo. Depois de um bom tempo praticando, meses até… consegui finalmente me “desapegar” e sentir que realmente tinha conseguido evoluir e fazer o meu jogo crescer.

Na vida corporativa, em muitas situações acontece algo similar. Queremos crescer, queremos ser capazes de demonstrar que mais e mais somos capazes e quando, de repente, uma oportunidade se abre, nos vemos numa nova cadeira onde novas competências são necessárias para ganhar o jogo, vencer ou simplesmente estarmos preparados para responder a um novo desafio. Neste momento nem sempre partimos do zero…já temos certa desenvoltura e o problema é ampliar a maturidade daquela competência e/ou, em muitos casos “acordar” algo latente. A situação é muito parecida com o desenvolvimento de “um novo movimento”(como no meu “serviço” no tênis…início deste Post). Nem tudo que te trouxe até ali vai ser usado nesta nova cadeira. Recordando o título do livro do M. Goldsmith(Coach) “What got you here…wont get you there“. isto é: “o que te trouxe aqui…não vai te levar até lá” Pode ser o caso de pequenos ajustes em comportamentos que façam você realmente “ocupar a cadeira” no sentido amplo. Nada que violente seu “modo de ser” ou seus valores. É o caso de promoções ou estar se preparando para uma nova posição… você não só tem que “viver” este novo papel com autenticidade mas realmente mostrar que a escolha foi certa e você está pronto com atitudes e posturas compatíveis à nova posição. Este momento pode até requerer um trabalho de real aprendizado:

– movimentos conscientes inicialmente

– muito, muito treinamento consciente, até se tornar inconsciente, ou seja,  pode estar nascendo um novo hábito!

Desapegar…desaprender velhos movimentos é o que pode acontecer neste crescimento. Não desanime se por vezes houver uma escorregada.. um erro! Isto faz parte do aprendizado e do crescimento. Acredite em você! Não desista! Desapegue!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *